Sobre moda sem gênero e a resistência do machismo

É menino ou menina? A clássica e inevitável pergunta que toda mãe já deve ter ouvido milhares de vezes, desde quando a barriga começou a aparecer, e provavelmente ainda ouve até hoje, principalmente se seu garoto tem cabelo grande ou sua menina não tem a orelha furada.

Quantas vezes já me perguntaram se a Bella era menino, por conta do macacão azul listrado (que foi do seu primo) que ela estava usando, mesmo com um laço na cabeça, o que mostrava evidentemente que ela era uma menina.

Tive muita dificuldade em encontrar peças de roupas que não fossem rosa ou tivessem excesso de frufru, laços e estampas fofas para meninas, ou azul com personagens de carros ou super heróis pra meninos. 

Tudo isso foi o que me motivou a criar uma proposta de roupas sem gênero e peças que pudessem ser unissex, pois sempre acreditei que cada um deve ser livre para vestir o que lhe agrada ou lhe pareça confortável.

Entretanto, percebo que ainda existe uma resistência das pessoas em comprar, por exemplo uma camiseta floral ou uma calça legging, para um menino, por considerá-la "roupa de menina". Ainda temos uma parte da sociedade com pensamentos e atitudes muito machistas, não só homens, como muitas mulheres também.

Em contrapartida, felizmente tem muitas outras pessoas que se identificam e pensam como a gente, sem esteriótipos de gênero, que nos apoiam e compram nossas peças sem perguntar se é de menino ou de menina, simplesmente porque amaram. E é sensacional receber fotos de clientes, mães de crianças de sexos diferentes, usando a mesma peça de roupa, e ficar incrivelmente lindo nos dois! 

E se a gente conseguir, nem que seja em passos de formiguinha, colaborar para a construção de uma sociedade menos machista e mais livre, teremos a certeza de estar no caminho certo, cumprindo a nossa missão :)

  

  

   

 


Postagem anterior Postagem seguinte